Famílias vitimadas pela violência

VIOLÊNCIA

É todo e qualquer ato que resulte dano ou sofrimento moral, físico, sexual ou psicológico. Acontece em todas as classes sociais, raças e em qualquer local (em casa, na rua ou no trabalho). Para atendimento a esses casos o Creas conta com uma equipe de especialistas, como psicólogos, assistentes sociais e educadores.

TIPOS DE VIOLÊNCIA

Abuso sexual: Pode ocorrer sem contato físico: quando o abusador (adulto) de forma verbalizada seduz sutilmente, uma criança ou adolescente, descreve práticas sexuais, usa continuamente linguagem de conteúdo erótico, etc. Com contato físico: passar as mãos no corpo do abusado, ter relação oral, genital ou anal, com ou sem penetração.

 

Exploração sexual comercial: É uma forma de violência sexual, contra crianças e adolescentes, que se expressa pelo uso do corpo numa relação de poder e sexo, que beneficia alguém e visa obtenção tanto de lucro, quanto de prazer por pessoas adultas.

 

Estupro: Quando a pessoa é forçada a manter relações sexuais sob ameaças e agressões físicas ou psicológicas.

 

Física: Empurrões, cortes, tapas, socos, mordidas, queimar com água quente, com fogo ou ferro, ameaçar com qualquer tipo de arma ou instrumento, trancar em casa, entre outros.

 

Psicológica: É um conjunto de atitudes, palavras ou ações para envergonhar, censurar e pressionar a pessoa de forma permanente, como: ameaças, humilhações, gritos, rejeição ou isolamento.

 

Abandono: Caracteriza-se como abandono a ausência da pessoa responsável pela criança, idoso, doente ou pessoa com deficiência, expondo-a a situação de risco.

 

Negligência: Privar a pessoa de algo que ela necessita para o seu bem estar ou desenvolvimento sadio como: privação de medicamentos, alimentos, entre outros.

 

Discriminação: Relacionada a gênero, etnia, raça, cor, entre outras.