Política Pública de Inclusão Digital

Política Pública de Inclusão Digital

A inclusão digital é a iniciativa de fazer com que a sociedade obtenha conhecimento mínimo para utilizar os recursos da tecnologia da informação e de comunicação (TIC).

A Política Pública de Inclusão digital tem como objetivos:

  • Oportunizar a comunidade escolar o acesso às novas tecnologias.

  • Instrumentalizar professores para o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação-TIC’s na prática pedagógica.

  • Possibilitar o acesso ao conhecimento científico–tecnológico, ampliando as possibilidades de descobertas e criações dentro do ambiente informatizado.

  • Proporcionar à sociedade, gratuitamente fontes de informação, conhecimento e comunicação.

 

 

Aquisição de equipamentos tecnológicos
 

A aquisição de 150 Notebooks com tecnologia Wireless, que foram distribuídos para as salas dos professores de toda a rede de ensino municipal (Ensino Fundamental e Educação Infantil), permitindo que os professores possam pesquisar e planejar as suas aulas durante as suas horas atividades.
 

Em 2010 as 7 Escolas Municipais que atendem os anos finais do Ensino Fundamental receberam as Lousas Interativas. Em 2011, a aquisição de mais 90 Lousas, permitiu que as Escolas Municipais que atendem os anos iniciais também recebessem tal recurso, além de todas as salas de aula do 6º ao 9º ano. A Lousa Interativa é um recurso multimídia criado para que os professores tornem as aulas mais dinâmicas e interessantes. Em termos técnicos, pode-se dizer que ela é uma tela magnética que funciona em total interação com o computador. Dessa forma, todo o conteúdo da aula pode ser projetado e, depois, manipulado por meio de canetas especiais, sendo possível utilizar duas canetas simultaneamente, em toda a área ativa da Lousa Interativa. Com a caneta especial, é possível escrever na tela e operar qualquer software que esteja em funcionamento. Com isso, o professor pode fazer anotações sobre tudo o que estiver sendo projetado, capturar exemplos na Internet, mostrar imagens e vídeos, realizar experimentos simulados e muito mais.


 Foram adquiridas também em 2010, Mesas Educacionais, para todas as escolas de Ensino Fundamental (20) e Educação Infantil (20) e para a Brinquedoteca do Centro de Informação Ludicidade Dr. Liberato. Este recurso tecnológico possibilita tornar o processo de ensino-aprendizagem numa atividade mais interativa, divertida e interessante para o aluno. As Mesas utilizam a tecnologia aplicada à educação de forma multissensorial, associando hardware, software e materiais concretos para um trabalho intuitivo e colaborativo.

 

 

Capacitações para professores


Embora muitos professores façam uso da tecnologia no seu cotidiano, muitas vezes não estão preparados para utilizá-la frente aos seus alunos.  Por esse motivo, as capacitações visam repassar aos professores o domínio das ferramentas básicas de informática, como editores de texto, apresentações, planilhas eletrônicas, noções básicas de navegação, pesquisa, e-mail e segurança na internet aplicadas a educação. Para introduzir novos conceitos de comunicação e socialização da informação são utilizadas ferramentas como chats, Blogs e fóruns de discussão. Aproximadamente 450 professores já participaram dos cursos e oficinas oferecidos pela Secretaria de Educação e Cultura.

 

 

Curso Básico de Informática para Comunidade – escolas e telecentros
 

Através da parceria com alunos estagiários de universidades da região, 180 pessoas puderam participar do Curso Básico de Informática nos Telecentros. Em 2010 as Escolas Municipais de Ensino Fundamental iniciaram o trabalho de inserção da comunidade no mundo digital, oferecendo cursos gratuitos de iniciação a informática. atendendo 250 pessoas, através de um trabalho voltado as necessidades e individualidades de cada participante.