Secretaria de Saúde reduz fila de espera de consultas e exames

 
Uma ótima notícia para a comunidade: a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Bom conseguiu reduzir a fila de espera em diversas modalidades que passam pela Central de Marcação de Consultas e Exames (CMCE). Isso devido a contratação, com recursos próprios, de pacotes de exames e consultas. Um exemplo disso foram os exames de ecocardiograma, que contavam com uma defasagem de 150 exames a quase um ano. Quando a Administração municipal assumiu a Prefeitura em janeiro eram agendados apenas 10 exames por mês, mas graças a mobilização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que contratou 150 exames emergenciais para os primeiros três meses do ano, a Prefeitura conseguiu desafogar a fila de espera. A previsão é de contratar ainda mais 240 novos exames nos próximos meses para colocar em dia a fila.
 
Outra área que evoluiu foi a dos exames de endoscopia, que contava com uma média de apenas 15 atendimentos por mês e que deve encerrar o mês de março com mais de 60 atendimentos. Tudo isso graças a compra de 600 exames de endoscopia pela SMS. Já nas consultas com oftalmologista, a Prefeitura conseguiu quase dobrar o número de consultas, passando de uma média de 200 por mês para 380, o que zerou a fila de espera. Nos atendimentos de ortopedia no Hospital Lauro Reus, agora as reconsultas não precisam mais passar pela CMCE, o que fez quase que dobrar a disponibilidade de consultas na área para a comunidade, que conta agora com cerca de 300 agendamentos para atendimentos por mês.
 
Além de contratar 400 ecografias emergenciais para atender a comunidade, a Prefeitura conseguiu ainda ampliar o número de especialidades do exame que passaram de 4 para 10. Agora as ecografias podem abranger também exames específicos de próstata, vias urinárias, abdominal total, entre outros.
 
Segundo a titular da SMS, Suzana Ambros Pereira, na média geral a Central de Marcação aumentou em cerca de 20% o número de consultas e exames oferecidos. “Utilizamos recursos próprios para ampliar o número de exames e consultas para a comunidade. Nossa ideia é ampliar ainda mais estes serviços, com mutirões de exames e cirurgias, para poder reduzir e, dentro do possível, zerar estas filas de espera. Sabemos que as pessoas que estão convalescendo de alguma doença não podem ficar esperando e estamos fazendo tudo ao nosso alcance para que elas tenham o melhor e mais ágil atendimento possível”, define Suzana.
Notícia postada em 20/03/2017