Neste sábado, 1º de maio, tem vacinação contra a Covid-19 em Campo Bom

vacina

Serão disponibilizadas mil vacinas Astrazeneca/Fiocruz, primeira e segunda doses, para pessoas acima de 60 anos e profissionais da saúde

Neste sábado (1º), segue a vacinação contra a Covid-19 em Campo Bom, com a primeira dose da Astrazeneca/Fiocruz para profissionais da saúde e pessoas acima dos 60 anos. Também haverá segunda dose da Astrazeneca/Fiocruz para quem se vacinou no dia 6 de fevereiro ou antes. Serão disponibilizadas 500 doses no drive-thru do Complexo do CEI e mais 500 no Ginásio do CEI para quem estiver a pé, mas as doses poderão ser remanejadas entre os locais conforme a demanda do dia. O atendimento será por ordem de chegada, das 9 às 13 horas, ou enquanto houver doses. Para que a quantidade de pessoas não ultrapasse o número de doses disponíveis, haverá distribuição de fichas no dia e local da vacinação. 

Documentos necessários
Para se vacinar a pessoa deverá apresentar documento com foto, CPF ou cartão SUS, carteira de vacinação e comprovante de residência em Campo Bom. Caso o comprovante esteja no nome de outra pessoa, esta deverá declarar por escrito que o idoso mora no endereço informado. Para receber a segunda dose é obrigatória a apresentação da carteira de vacina onde consta a data da primeira dose.

Recomendações antes da vacina
Não ter tomado vacina 14 dias antes; não estar fazendo tratamento imunossupressor (se for o caso, precisará de liberação médica por escrito); não ter tido Covid há menos de 30 dias; não estar com sintomas gripais.

Com relação à segunda dose da CoronaVac/Butantan, o secretário de Saúde, João Paulo Berkembrock, comunica que o município aguarda nova remessa, ainda sem confirmação de data da chegada. “Diante da situação de atraso nas doses, já estamos nos preparando para, assim que essas vacinas chegarem, priorizar a aplicação naquelas pessoas que estão com a segunda dose atrasada”, diz o secretário.

O prefeito Luciano Orsi ressalta que tanto ele quanto o secretário João Paulo, seguem pressionando os governos Estadual e Federal para a liberação de mais vacinas para Campo Bom, bem como cobrando ações objetivas para acelerar a vacinação em toda a região. “O Programa Nacional de Imunizações (PNI) deixa claro que a aquisição de vacinas é competência legal e administrativa do Governo Federal, e o Município entende os empecilhos existentes para a compra pelas prefeituras, no entanto, buscando agilizar uma possível aquisição, Campo Bom aderiu ao Consórcio Público para compra de vacinas, liderado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), e também criou projeto de lei que autoriza a compra individual do imunizante. Estas medidas são uma tentativa de resolução caso o envio de doses por parte do Ministério da Saúde se mantenha insuficiente à demanda das cidades”, esclarece o prefeito.

Na manhã desta sexta-feira (30), foram aplicadas 382 segundas doses, também da Astrazeneca/Fiocruz, para trabalhadores da saúde e idosos imunizados no dia 5 de fevereiro, ou antes.

Tags